Dia 7 de abril, inauguramos o novo espaço da DOC na Vila Madalena. Uma noite muito especial rodeada de amigos, início de uma nova caminhada. Durante esses quatro anos contamos histórias que vão das periferias de SP e RJ ao Oriente Médio; das manifestações que ganham as ruas à crise dos refugiados que rompem as fronteiras da Europa. Valorizamos a imagem que denuncia, que é capaz de derrubar ditadores, que impacta e que ajuda a acelerar mudanças urgentes mundo afora. Na DOC reunimos alguns nomes importantes da fotografia contemporânea brasileira e com eles compartilhamos a paixão pela informação e imagem que retratam e influenciam os movimentos sociais, culturais e ambientais do nosso tempo. Reconhecemos a fotografia documental como arte. A coletiva CASA ABERTA está aberta ao público de terça a sexta, das 12h às 19h, sábado das 12h às 17h, traz imagens do nosso acervo e de convidados. Também entendemos que era oportuna a homenagem a um desses profissionais que, em especial, participa desde o início do projeto: Mauricio Lima, que recentemente foi agraciado com dois dos prêmios mais importantes da fotografia mundial: Pulitzer e World Press Photo. Muito felizes em recebê-los! Apareçam!

Participam da coletiva Casa Aberta:  Ana Carolina Fernandes, Bruno Bernardi, Daniel Kfouri, Denise Perez, João Castellano, João Farkas, João Kehl, João Machado, José Diniz, Lalo de Almeida, Mauricio Lima, Rafael Jacinto, Roberta Carvalho, Rodrigo Koraicho, Rogério Assis, Rogério Reis, Rolê e Tuca Vieira,