1900 – Evidências Fotográficas do Início do Século

De 9 de setembro a 26 de agosto de 2016

A fotografia estereoscópica e o seu aparelho visor, o estereoscópio, são máquinas do tempo. Eles tornam a fotografia tradicional uma experiência tridimensional: duas fotos ligeiramente diferentes, combinadas com a visão humana, dão a ilusão mágica de se estar dentro da cena retratada. A estereoscopia barateou o colecionismo de fotografias devido à sua vendagem em larga escala, e, imediatamente, coleções em álbuns foram enriquecidas com novos temas: monumentos, palácios, as superpopulares cenas turísticas e belezas da natureza, antes só experimentadas através de viagens ou pinturas, ambas extremamente raras e caras na época. Essa popularização global trouxe um universo diferente do mundo, seus personagens e culturas para dentro de quase qualquer casa. E milhares de imagens diferentes foram produzidos: fotografias exóticas da natureza, nus femininos, imagens pornográficas. Os cartões-postais, por outro lado, são focados no ser humano, têm presença poderosa e expressam conexão profunda com a terra e os costumes que lhes deram suas identidades. Os cartões do Egito, Grécia, Angola, Sudão e Namíbia, datados do século XIX e início do século XX, enviados por um casal a um amigo residente à Rua do Bom Jesus, em Recife, PE, são reproduzidos com fidelidade, revelam suas histórias implícitas e nos levam a uma viagem mágica pelo mundo antepassado, descrevendo quem eram os habitantes de terras longínquas na Ásia, Arábia e África. As circunstâncias em que foram enviados são desconhecidas, assim como os detalhes em torno dos personagens. É esse universo intimista, universal e mágico que pretendemos mostrar nessas duas mostras aos apreciadores da fotografia.

DOC Galeria | Rua Aspicuelta, 145 – Vila Madalena, SP. contato@docgaleria.com.br | 11 2592-7922 | Visitação: de terça a sexta das 14h às 19h, sábados e feriados das 12h às 17h.


A fotografia estereoscópica e o seu aparelho visor, o estereoscópio, são máquinas do tempo. Eles tornam a fotografia tradicional uma experiência tridimensional: duas fotos ligeiramente diferentes, combinadas com a visão humana, dão a ilusão mágica de se estar dentro da cena retratada. A estereoscopia barateou o colecionismo de fotografias devido à sua vendagem em larga escala, e, imediatamente, coleções em álbuns foram enriquecidas com novos temas: monumentos, palácios, as superpopulares cenas turísticas e belezas da natureza, antes só experimentadas através de viagens ou pinturas, ambas extremamente raras e caras na época. Essa popularização global trouxe um universo diferente do mundo, seus personagens e culturas para dentro de quase qualquer casa. E milhares de imagens diferentes foram produzidos: fotografias exóticas da natureza, nus femininos, imagens pornográficas. Os cartões-postais, por outro lado, são focados no ser humano, têm presença poderosa e expressam conexão profunda com a terra e os costumes que lhes deram suas identidades. Os cartões do Egito, Grécia, Angola, Sudão e Namíbia, datados do século XIX e início do século XX, enviados por um casal a um amigo residente à Rua do Bom Jesus, em Recife, PE, são reproduzidos com fidelidade, revelam suas histórias implícitas e nos levam a uma viagem mágica pelo mundo antepassado, descrevendo quem eram os habitantes de terras longínquas na Ásia, Arábia e África. As circunstâncias em que foram enviados são desconhecidas, assim como os detalhes em torno dos personagens. É esse universo intimista, universal e mágico que pretendemos mostrar nessas duas mostras aos apreciadores da fotografia.

DOC Galeria | Rua Aspicuelta, 145 – Vila Madalena, SP. contato@docgaleria.com.br | 11 2592-7922 | Visitação: de terça a sexta das 14h às 19h, sábados e feriados das 12h às 17h.